Ozônio em produção de Cogumelos

Entre milhares de espécies de cogumelos existentes, apenas cerca de 3.000 são comestíveis, com alto valor nutritivo. Muitos com propriedades medicinais, utilizadas desde a antiguidade.

Esses fungos atraem agricultores e investidores, pelo alto valor agregado em suas colheitas, porém apresentam muitos entraves na sua produção e manipulação.

Em geral, os cogumelos oferecem grandes colheitas, mas sua sensibilidade perante contaminações é considerável, preocupando seus produtores, levando em conta que essas contaminações podem condenar toda a produção.

O Ozônio pode ser considerado a melhor opção para o aproveitamento da produção desse fungo, oferecendo segurança, eficácia e principalmente custo-benefício surpreendente, não gerando quaisquer resíduos.

Assim o Ozônio torna-se o aliado perfeito na máxima customização de produção dessas iguarias, consumidas mundialmente.

Como isso é feito ?

  1. Entre colheitas, o ambiente do cultivo é lavado utilizando água ozonizada com alto índice (1…2 ppm de Ozônio). Esse processo de desinfecção é extremamente eficaz, substituindo produtos químicos.
  2. Antes do plantio, o Ozônio é aplicado em forma de gás por todo o ambiente. Esse procedimento é estendido também nos primeiros dias de cultivo, protegendo a produção de contaminação por esporos através de correntes de ar, ou pela presença de pessoas na área de produção.
  3. Após a colheita, os cogumelos são lavados com água ozonizada, eliminando a utilização do cloro, e reduzindo por completo teores residuais.

Salientamos que o Ozônio é considerado seguro como aditivo para água utilizada na produção de alimentos, conforme a Agência Reguladora sobre alimentos da Austrália, e pela FDA (Food and Drug Administration), agência dos Estados Unidos para Alimentos e Medicamentos.

Inúmeras fazendas Australianas de cogumelos utilizam o Ozônio para maximizar a produção e reduzir o emprego de produtos químicos.

Por: José Barazal Alvarez

Deixe uma resposta